terça-feira, janeiro 02, 2007

NUNCA DEIXAREI O PERFUME DO SAL



Há silêncios que deslizam

das velas das luas marinheiras.

E oferecem, aos meus olhos de (a)mar,

a rota dos faróis

com ninhos de voos para Sul.

E mapas de ilhas

com carícias de ventos quentes

e abraços de água doce...

...

Agradeço.

Mas nunca deixarei o perfume do sal.

Escorreu-me dos olhos para as veias.

...

Nina

1/1/2007

9 comentários:

Nani disse...

"Tem tudo o que gosto…"



Sorriso…

Lua… Mar… Farol…

E com isto releio algo escrito por uma amante da lua, que traz nos olhos juntamente com o mar, fios de lua.

Obrigada…

E como não tenho hoje o silêncio que preciso, abraço-te …

Catarina

Maria disse...

luas marinheiras.... gostei!

Temos em comum tantas coisas, Nina, e só te descobri há tão pouco tempo...

Um dia destes, quando o tempo me permitir, farei uma longa viagem neste teu blog.
Entretanto deixo-te um grande beijo

Anónimo disse...

...música,mar e farol...afinal quase tudo,sorri,adorei!
Um beijinho muito grande
concha

Pe. Vítor Magalhães disse...

Escorrer nos olhos e nas veias de peetiza,...

o alquimista disse...

No sublime vais descobrindo a tua luminosa alma, esta alma de alva garça embalada pela brisa recolhendo o sal da maresia...


Doce beijo

Desassossego disse...

O sal dá sabor à vida...tempera os sentidos e as vontades...

Um beijo doce...

José Manuel Dias disse...

...uma imagem deslumbrante que convida à reflexão...
Bjs

Joana disse...

amiga-irmã-doçura,

sentir o vento na cara e a humidade salgada a deslizar no rosto. Sinto-me a renascer com estas sensações... contigo!

Que o teu caminho possa sempre cruzar-se com a alegria e a paz que transmites e me fascina.

...

aqui sentada, de mão dada contigo penso como foi bom o 2006, trouxe-me esta irmandade-carinho-felicidade que há muito não sentia!

...

Beijinhos e o meu terno abraço o de amor!

Poemas e Cotidiano disse...

Querida Nininha:
Vim porque estava com saudades.
A gente tem saudades do "falar poetico" dos amigos...nao eh assim?
Nos os conhecemos atraves da poesia, e as palavras formam um conjunto de sons, que caracterizam aquela pessoa na nossa lembranca.
Senti saudades do seu poetar.
Esse "sal" senti como uma "dor", mas uma "forca" enorme...algo que a levantou!
Um beijo querida irmazinha.
FELIZ 2007!
Amo vc!
MARY