segunda-feira, janeiro 29, 2007

A LUZ DOS DIAS FELIZES - (300º 'post') -





'O que mais deixei para trás, em cada viagem que fiz, foram os amigos que não voltei a ver. (...)

Disse-me uma vez, numa dessas constrangentes despedidas, um amigo sarahui: - Os que não morrem, encontram-se.


Mas aprendi que não era verdade, infelizmente. Quando muito, poderia talvez acreditar que os que se encontraram nunca mais morrem na nossa memória.

Mesmo que apareçam tão-somente assim, esporadicamente, do fundo de uma gaveta, onde vive arquivada, a luz dos dias felizes.'

*
Miguel Sousa Tavares, in Sul Viagens




3 comentários:

Anónimo disse...

parabéns pelo 300º post =)

Gostei do excerto de Miguel Sousa Tavares. Também acredito "que os que se encontram nunca mais morrem na nossa memória". E é preferível que assim aconteça, para não cairmos no erro de pensarmos que determinadas pessoas corresponderão a expectativas e a sentimentos que depositamnos sobre elas.
Sabemos que com a maior parte das pessoas isso não acontece.

Acho que vou ficando por aqui...


Beijinhos***



LiMa =)

Pescador disse...

Olá meNINA !!
...
hoje vim aqui com palavras porque hoje é um daqueles dias em qe eu precisava tanto, mas tanto de ...
abraço...
...
Bjs doces pa ti Nina
Pescador

mixtu disse...

E nós somos ou seremos "memória"...
Que sejamos recordados de uma forma positiva ou por termos praticados actos positivos...

Beijinhos