terça-feira, outubro 23, 2007

ARROZ TÃO DOCE...

(Clique sobre a foto para a ampliar)
*
Há semanas que os elogios ao arroz doce, feitos por colegas e alunos, me deixavam na boca aquela vontade de voltar aos sabores dos Natais da infância. Frios, em Lamego, com a lareira feiticeira que enfeitava os cabelos de tonalidades avermelhadas. E de voltar às conversas com a minha avó Rosinha. Quentes, aconchegantes. Doces. Como o arroz.
*
- Um dia vais ser tu a fazer o arroz doce no Natal, Ni. E vais lembrar-te do segredo.
- Segredo, vó? (olhos abertos de encanto, como são os olhos quando temos 5 anos...)
- Sabes porque é que o arroz é doce, Ni?
- Tu meteste açúcar! (Decepção na voz...)
(Olhos azuis brilhantes, sorriso tão meigo... o teu, vó Rosinha.)
- Sim, algum açúcar... mas só é doce porque coloquei também o ingrediente secreto: AMOR. É com ele que se adoça a vida, o coração, as palavras, tudo o que fazemos.
- Vó... então tudo pode ser doce?
- Tudo, Ni.
- Até quando o coração dói? Até o mar? Até quando volto para Lisboa e os teus olhos mudam de cor, ficam cinzentos, e tu mordes o lábio? Até a sopa de espinafres, vó?
- Tudo, Ni.
- A sopa não...

(Clique sobre a foto para a ampliar)
*

Hoje... provei o arroz doce que tanto elogiavam. Tímido. Triste. Numa embalagem de plástico, triste também. A seguir ao jantar... recuperei um pouco da minha infância: fiz arroz... doce. Como a avó Rosinha fazia... num 'ponto' semelhante ao leite creme.
Garanto-vos... sabe a AMOR. Aos amigos que conhecem o meu refúgio sagrado (a minha casa)... apareçam! Há no ar um odor a limão e canela... e o meu sorriso habitual para vos abraçar. Porque a vida é feita de momentos assim... e é bonita!
E doce...
Ni*

20 comentários:

Cleopatra disse...

BOM DIA!!!!

Eu quero um bocadinho.

Ni disse...

CLEÓPATRA:

BOM DIAAAAAAA!!!

Sorriso enorme.

Hoje o Bom Dia não foi tão sonoro como o de ontem... mas é muito sentido!

Anda daí... vamos comer arroz doce e rir muito...

:))

Cleopatra disse...

Vamos NI.
Há vezes nesta vida em que é preciso comer arroz doce!

Nani disse...

Ai Niiiiiii !

Também quero Arroz desse...!!!!
Com o segredo da avó... Rosa como a minha e com o olhar das mesmas cores...(Tenho lembrado tanto dela esta semana...)

"A sopa não..." hihi estas respostas vem desde pequeNina!!! hihi

Abraçooooo doce!

P.S.: "AB IMO CORDE", de Janeiro...que tal recoloca-lo já que se está numa de recordar...

P.S. 2: ATENÇÃO, AMANHÃ QUERO UM ARROZ DOCE!!!

Ni disse...

NANI:

Amanhã não temos aula...
...
E doce já tu és!!! :)
...

(Gosto de ti, miúda!)

ferreira disse...

Também queeeerooooo!:)

Ni disse...

DAVID:

Dá um pulinho até cá! :)
O arroz é doce e a companhia dos amigos também...

...
A chuva está a aparecer... as temperaturas a baixar... em breve a lareira cá de casa vai acender-se... bons amigos, uma boa música, um bom filme... um bom fondue (Gostas de fondue Cleópatra?)... e o riso... fundamental... na alegria simples de estar feliz porque se têm bons amigos...

Sorriso.

Nani disse...

As desculpa que a menina arranja só para não me dar um bocadinho... ! Deve ser para comer tudo sozinha! Sinceramente...

Mas gostei do elogio!

Não temos aulas juntas... pois não... eu à 5ª feira nem tenho aulas!

Por isso 8h30 na biblioteca... tenho a manhã toda para comer arroz doce! ahahah (vou sair a rebolar!)

Isto de recordar faz-me fome!


Abraço amigo... "Gosto-te"

Nani

Ni disse...

NANI:

Não tens aulas às 5ªs?!!!???!!!
Perdão? Como?!!!
Vou já tratar de arranjar um projecto para desenvolveres! :))
...
E vais para a biblioteca... às 8:30H?!!!!???!!!

Ó miúda... eu vou para lá a essa hora... porque preciso! Mas se pudesse... ficava a fazer companhia a Morfeuzinho! :)

Para que conste a quem por aqui passe:

A Nani (Catarina) apresentou na aula de 2ª feira um trabalho que consistia na análise do poema de F. Pessoa «Não sei quantas almas tenho», em Power Point... e que estava muito, mas muito bom. ;)

Gaja Boa 2 disse...

Hum...que bom aspecto!!!!!

Karime disse...

Olá Nina, achei seu blog sem querer, mas não acredito mesmo que exista algo sem querer...
Gostei muito do que li, como vc é sensível e querida... Parece alguma pessoa que agente conhece e conversa há anos... Dessas pessoas que agente sabe os segredos!...
Lembrei da minha avó, que é viva e que vejo muito pouco porque estou sempre trabalhando ou fazendo qualquer outra coisa... Lembrei do meu doce preferido e que só ela faz do jeito que tem que ser... Lembrei do rosto, os olhos, as mãos, o cheiro... Ah... Vó é vó mesmo... Preciso tanto ficar mais com ela... Os momentos estão passando e eu aqui nessa mesa, neste computador...
De qualquer forma, o que eu gostaria de deixar é o meu muito obrigada... Pelo momento!...
Pelas palavras doces e pelas lembranças que elas me trouxeram!

Claro, se interesar ler algo do que escrvo, por favor, sinta-se convidadíssima a fazê-lo!

Rui @t Blog disse...

Sento-me na soleira da porta e espero quando todos já tiverem comido, para provar.
Fico assim, à porta do templo onde só entra o sagrado.

Ni disse...

GAJA BOA 2:

Sorrio... como faço sempre que vos leio no blog...

Não é só o aspecto... risos... está mesmo bom! Receita de avó... que já vinha de avó... de avó...

Gostei de te saber por aqui.
Abraço sentido.

Ni disse...

KARIME:

Sorriso grande.
Foi muito bom ler o que escreveste!
...
Não me agradeças o 'momento'.... eu é que fico feliz por o partilhares comigo!

...

Gostaria muito de te ler, mas não deixaste o link nem o endereço do teu blog!!!

Se puderes deixa-o aqui para que te possa 'visitar'. :)

Beijinho

Ni disse...

RUI:

Meu AMIGO.... sento-me contigo... e olho-te e sorrio-te e convido-te: entra .... partilha o meu 'aroz doce', os amigos, a lareira... porque o teu lugar em mim é no templo sagrado a que chamo coração, no lugar dedicado aos afectos maiores...

Nani disse...

Nininha... Obrigada pelo elogio do trabalho... isso não era para dizer...!

Tenho a dizer uma coisa, "para que conste a quem por aqui passe":

Nina Maria - que disse "gosto de ti" no comentário... NÃO ME LEVOU UM PRATINHO DE ARROZ DOCE!!!
Terrível! O dia até me correu mal! hihi

E depois ainda se põe a fazer "hum hum... " Ai aiiii !

Mas... o fundamental que deve constar é que (mesmo sem arroz) eu adoro-a! Não há nada a fazer... :)

E são momentos como o de hoje... que nos fazem sentir "que vale a pena"!

Abraçooooo Ni*

Catarina

Maria disse...

Com tantos comentários e tão doces, deixo-te apenas o que tenho na boca desde que comecei a ler o teu post: um enorme sorriso....
... porque me fizeste lembrar a minha avó...

Beijo em TI

Ás de Copas disse...

Doce...!
(Passei por aqui e não resisti dizer-te que as tuas palavras (e as fotos) me deram uma vontade imensa de ir fazer arroz doce e no fim lambuzar-me a comer as raspas que ficam no tacho... (hábito de infância))

:)

Zé Carlos disse...

Ni* querida
Vou te enviar a receita de um arroz que inventei para os boiadeiros do Brasil.... vais adorar...
Só não sei se acertarei seu endereço pois não sei o usual hoje.
Beijos do Zé

Um Momento disse...

Sabes Ni... a minha Mãe também fazia um aroz doce...
E hoje ao ler-te, senti aquele gostinho da saudade...
E sabes que mais?
Vou fazer arroz doce:)
Com muito Amor como a minha Mãe o fazia , como tu o fizes-te
Grata por tão belo Momento

Beijo Imenso... em ti:)

Mi

(*)