segunda-feira, dezembro 22, 2008

AMO-TE, LISBOA! (III)

Lisboa dos contrastes, das vielas, das escadinhas, das esquinas, das colinas, dos miradouros, do castelo que nos (a)guarda, das perguntas, dos silêncios, das luzes, das penumbras, do entardecer, da noite. E do rio... da neblina, manto de encanto que nos embala. Da água inquietante das Tágides, que serpenteia em cada olhar feminino de Lisboa...

*
(Para ver as fotos no tamanho original... basta 'clicar' sobre elas)























5 comentários:

Anónimo disse...

Eu adoro Lisboa, mas por agora, nao consigo esquecer a viagem que fiz a Nova Iorque, outra cidade que me encanta. E, desta vez, encantou-me mais porque amei em Nova Iorque.
Um beijinho

Ni disse...

ANÓNIMO(A):

Lisboa é uma paixão. Está-me nas veias, nos passos que nunca são perdidos... porque me abraça na LUZ, única... nos odores, nas calçadas, nas ruas íngremes, desafiadoras, quando as espreito e me convidam 'vem...'. Lisboa é canto, caravela, memória, página de vida por escrever... oferece-nos todas as possibilidades. E em Lisboa... o (A)MAR... é uma constante. É um 'fado'... de que não se foge. :)

Amar em Nova Iorque... ou em Paris... ou em Florença... será sempre especial. E ainda bem...

Bom Natal!

Anónimo disse...

Sou anónima e chamo-me Teresa.
Um Santo Natal

Ni disse...

TERESA:

Um SANTO NATAL... e que o encanto perdure. :)

Rui @t Blog disse...

Lisboa é de facto bonita e com gente bonita e o fado corre nas veias como se alimentasse ruas e vielas de corpos que espreitam pelas janelas para ver chegar as naus ao Tejo.
Àparte isso, existem mais Lisboas por esse mundo fora.