quinta-feira, agosto 30, 2007

A FACE SERENA DA ETERNIDADE

( Composição de imagem de minha autoria. Clique na imagem para ampliar.)
^^


A face serena da Eternidade tem o rosto de quem se ama incondicionalmente. Olho os meus olhos, reflectidos nos teus, e sinto... que o amor tem janelas abertas para o infinito... onde o amanhecer é eterno.
E neste cruzar de espadas de Luz se anulam palavras, mágoas, saudade...
E o ciclo, retoma o fim, e renasce em mim... envolvendo-me na certeza de que o Amor tanto cabe num fragmento de segundo, como na Eternidade.
...
E do silêncio flui o som audível somente para quem sabe que não há dois silêncios iguais...
Nem tempo...
Nem espaço...
Nem idade.

Ni*



Lisboa, 12/11/2003

4 comentários:

Excelsior disse...

A imagem:

Espada, simbolo também associado ao 1º Raio, o azul, aquele que sinto, no meu âmago, ser a minha característica mais premente...

...Cruzadas. Duas. Unas num objectivo. Numa contenda. Numa Força combinada.

Tons de violeta, emergindo do negro e do azul. Violeta, a cor do 7º Raio, da era que se iniciou, a era de Aquário. Com todos os Aspectos que tal Emanação encerra. E os meios que dá, a todo um Avatar Global, para se elevar mais um degrau.

...

...As Palavras...

...Olhos que se cruzam, que se compreendem, que num Olhar, libertam.

Mostram, ao outro... "eu sei!"...

Sensação de Lar.

Amor Puro, numa Eternidade que transcende tempo, espaço, mente, alma.

E se encontra, se completa, no Espírito.

Uno.

(No silêncio, fica a minha gratidão por mostrares, por instantes, "imagens" de Casa. Já mal me recordava... como era!...)

*

Amaral disse...

"Não há dois silêncios iguais"!....
Nem idade...
... nem palavras para acrescentar!
Está belo!!!

Cabral-Mendes disse...

Mágicas palavras... e a Eternidade cabe num segundo...

Maria disse...

Absolutamente de acordo....
"não há dois silêncios iguais
nem tempo
nem espaço
nem idade"

É bom ler-te. Já te disse aqui, uma vez, que me traz paz....

Um abraço
:)