quarta-feira, fevereiro 14, 2007

AMOR... PEDAÇO DE CÉU DE SEDA...




A imagem fala por si.

Metafórica, a lembrar-nos a fragilidade da seda que envolve todos os afectos. Assim como os instantes de eternidade, os pedaços de céu, os momentos de espelho com o que há de mais semelhante com a felicidade.


Para quem hoje não vai receber nem beijos, nem flores, nem aquelas ternuras que se aninham no brilhozinho dos olhos... (esteja só ou acompanhadamente só) é natural que, ainda que diga que este dia serve apenas os valores do consumo, sinta bem lá no meio da sua verdade , como carta de marear delineada com traços profundos, a tal ilha da solidão.
...
Deixo uma sugestão... que eu vou seguir também... ame-se!
Verá que não há canto de passarinho nem poesia do mar que não sejam seus!
...
Ni*

15 comentários:

Desassossego disse...

Ni,
em 12 anos passei este dia acompanhadamente só... era mais um dia em que a circunstancia " obrigava" ao presente e ao amo-te muito... Hoje vou passa-lo sozinha... mas com a certeza que estou mais acompanhada que nunca, pelo amor próprio que recuperei e pelo novo amor que desponta, que apesar de estar longe está mais presente, mais cumplice e a crescer...
Um beijo doce e fica bem.

Zé Carlos disse...

Ni** saudades de você.

Vem me fazer uma visita, são muitas vistas de uma fazenda, um lugar romanticamente rural.... O café está quente.

http://zecarlosmanzano.blogspot.com/

Bjs do Zé Carlos

poetaeusou disse...

Amor... é...
Pedaços de ti.
Padaços de mim.
Pedaços de nós.
Pedaços de tela.
Da tela de Degas.
Da tela de Iris.
xi.

Poemas e Cotidiano disse...

Nina querida:
Vim aqui trazida pela saudade.
A saudade da delicadeza de suas palavras. De seu "ser".
Voce eh uma pessoa extremamente delicada e suave.
Eu a vejo como uma folha ao vento...tremula...(mas por dentro FORTE!).
Queria lhe dizer, que vim aqui hoje trazida por um sentimento muito forte de amor e amizade.
De ternura. E de encantamento.
Um beijo com muito carinho, e muito amor,
MARY

100anos disse...

Olá Ni, só para dizer que concordo contigo.
A coisa mais certa que cada um de nós tem é que vai viver consigo próprio até ao fim da vida - convém que saibamos habituar-nos a essa ideia e transformar a "companhia" numa coisa agradável.
Como já escrevi uma vez aqui no teu blog, é importante que saibamos auto avaliar-nos sem exageros e com algum realismo por forma a que ao menos possamos pensar "posso ser um merdas, mas sou um merdas em paz consigo próprio".
Até os merdosos podem ter MomentUS de lucidez, querida amiga.
Ler-te e ouvir-te nos escaninhos do pensamento é sempre um momento de lucidez, de qualidade e de elevação de espírito.

borrowing me disse...

bom fim de semana
bjs

Cleopatra disse...

Como já escrevi uma vez aqui no teu blog, é importante que saibamos auto avaliar-nos sem exageros e com algum realismo por forma a que ao menos possamos pensar "posso ser um merdas, mas sou um merdas em paz consigo próprio".

Olá cem anos.

Um merdas??
Mas que má imagem de si.
Alguém lhe disse isso a gritar, furibunda e a sentir-se uma "merda"? por causa do tratamento que lhe deu??
Então é isso.

Ah! E qto às alvíssaras, a Cleopatra não vale tão pouco.

Cleopatra disse...

OLá NI
Peço-te desculpa pelo linguajar no teu Blog.
Não merece e eu tenho muito respeito por ti e por mim e pelo cem anos também
Mas apeteceu-me escrever aquilo.
Se não quiseres não publiques.
Bjito e mais uma vez desculpa mas estava preso na garganta.
Talvez até o cem anos não perceba... mas alguém perceberá.

Ni disse...

Cleópatra:

Há aspectos pessoais que me transcendem nestes teus comentários.

Infelizmente há neles mágoa e isso dói-me, por ti, por vocês, pessoas que aprendi a respeitar.

Sei apenas que o carinho, a admiração e o respeito que sinto por ti e pelo 100 anos são verdadeiros e fortes. Os vossos blogs são dos poucos onde comento e faço-o porque lhes reconheço valor, assim como à mensagem que veiculam, assim como à 'pessoa' que cada um de vocês é e mostra ser no que partilham.

Não me peças desculpa pela linguagem. Aqui poderás e deverás ser sempre tu na tua verdade.
Sempre.

Beijinho

100anos disse...

Preso na gargante ?
Mágoa ?
Macacos me mordam !
É que não percebo mesmo - estarei a ficar "alzáimico", provavelmente.

Ni disse...

100 anos:


Deduzo das palavras que a Cleópatra aqui deixou que o teu comentário a tocou, de alguma forma, em algo muito 'pessoal. Mas só a Cleópatra poderá esclarecer. Se são amigos conversem, pf.

Abraço com amizade para os dois.

Cleopatra disse...

Não é com o 100 anos.
Mas a frase que ele empregou lembrou-me muito alguém que conheço muito bem.
E como não sei na verdade quem é o cem anos e sei que mais alguém lê estes comentários, deixei o meu, verdadeiramente desbocado, admito.
Peço muita desculpa
Podes apagar se quiseres.

100anos disse...

Olá Cleo, olá Ni.
Não senhora, nenhuma furibunda personagem me chamou merdoso ultimamente, quem criou a figura fui eu próprio num exercício de auto-crítica visando a tal auto-avaliação objectiva.
Não estou preocupado em dar de mim uma boa ou má imagem: dou a imagem possível, que ressalta dos meus posts e comentários, sem estar concentrado nessa imagem, que é secundária na minha escala de valores.
O seu comentário não é desbocado, é apenas misterioso.
Apagá-lo para quê ?
O mistério faz parte da vida.
Um abraço,

Nani disse...

Nina…

Desde que senti este momentum nunca deixei de passar por aqui, este “lugar” é feito de sentimentos e emoções que escreves, este lugar és tu. Por isso, nunca o abandonarei.

Não tenho escrito nada aqui, por razões que nem eu sei bem, mas voltei. Estou aqui, como sempre estive.

...

Quero que prometas que nada vai mudar...



"E agora?"
Ofereço-te como forma de agradecimento…

Um braço de afecto

Catarina

Rui @t Blog disse...

Eu deixaria aqui uma flor.
Neste ou num outro dia qualquer.