quinta-feira, novembro 02, 2006

DEUSES


«Os deuses jogam dados e não perguntam se queremos participar no jogo»
Paulo Coelho
:..*..:
ESPERA
(En Attendant)

**Nin@**

No olhar, a ave que se recusa a migrar...
Memória de um outrora, onde o azul era quente.
E o sol presente,
mesmo após o poente.
E no rio branco que me percorre
E que desagua nas palavras por dizer...
O silêncio, o insuportável e interminável silêncio!
Que cala as músicas dançadas,
as rotas para um futuro traçadas.

Saudades do horizonte...
Da linha que separa a Esperança da Fé...
O Querer do Crer...

Nas mãos, vazias, ainda perdura o espaço das tuas,
dos bosques desvendados, dos ventos partilhados...
Que nos faziam sentir alados.

E numa fracção de segundo
Fui e regressei ao nosso mundo.
Não passado.
Não inventado.
Não recriado.

País entre o aqui e o tempo por acontecer...
Talvez outro viver.
Talvez se chame coração.
Talvez distante de ti...
apenas um estender de mão.

Talvez 'ESPERA'...
Da abertura do portal...
E de voltar a ser 'una' noutra esfera.

(...)

Nin@
:..*..:
Nota: Estes textos podem ser retirados a qualquer momento. Escrevo e anulo. Como se tudo o que escrevo, cada vez mais, me soubesse a pouco. Tal como este blog, que 'já vai longo', porém circular.
Como lago, em que a água não flui... e já não faz sentido.

9 comentários:

Anónimo disse...

Gostei imenso!

bjs... LiMa =)


(fiquei mesmo sem palavras =| )

Miguel G Reis disse...

Ola Ni

Se me permites um humilde pedido, não retires nem pares de escrever.

beijinho

PS: escrevi algo para ti no meu blog.

Pierrot disse...

Nina:

Amei...
Incrivel como me fez lembrar Paulo Coelho isto que escreveste.
Muito bem encarnado.
E como eu gosto de alguns dos trabalhos de P.Coelho.
Bjos daqui e confesso que fiquei sem palavras.
Eugénio

Delfim disse...

O blogger é assim: novo endereço


http://sabormar.blogspot.com/


http://sitio-palavras.blogspot.com/

Amaral disse...

Entro e saio,
sacio-me e delicio-me e saboreio enquanto as palavras existem,
enquanto a mágica energia percorre,
solene,
os vazios do nada que nos envolvem...
A tua "espera" cola-se no portal entreaberto
que aguardas no fundo daquilo
que anseias ser...

Que segundos
que estrondeiam
nos ares de luz
cheios e fartos!

Obrigado, Ni, pela riqueza!!!

Betty Branco Martins disse...

Querida Ni

Como podes dizer - que o que escreves não faz sentido!!!

Tu escreves MARAVILHOSAMENTE BEM.

De um profundidade de sentires - deslumbrantes.

Obrigada pelo poema Belíssimo que deixaste no "fragmentos"

Beijinhos
BomFsemana

ConsoladorParakletos disse...

Sinto nesse Anjo... saudades do futuro... que já aconteceu... algures ... em parte nunhuma... de lugar algum... onde TU ÉS... quem És... para além de ti.... no Amor Absoluto

Pe. Vítor Magalhães disse...

Gostei do teu blog, sobretudo da musica, da poesia,....

Pe. Vítor Magalhães disse...

Gostei muito do teu blog, sobretudo da música e poesia,....