sábado, junho 24, 2006

AMOR E INOCÊNCIA




As histórias de amor nascem da inocência.

Acredito. Acredito sim. Acredito que é assim.

E vive-se sem horas, lânguido e longamente...

O amor ainda é a encruzilhada de sentimentos que nos separa da morte e da vida. E há, realmente, pessoas que nos viram do avesso, nos tiram as nuvens do olhar, e banham de sol o nosso coração.

A redenção com que o amor se dá é mais do que uma forma de ver o mundo pelos olhos do outro. É uma forma de ver para além dos nossos olhos e dos dele.

O amor não é bem um encontro de verdades. É melhor! É confiarmo-nos a alguém e entregar, pela mão dos olhos dele, o nosso olhar ao desconhecido, guiados pela esperança de vir até nós «um infinito de nós dois».


Abraço de vento...
Ni*

6 comentários:

Musician disse...

Sim, ambos caminham juntos, o amor e a inocencia! :)
Um beijinho*

Desassossego disse...

amar é coragem...assim de olhos fechados confiar e dar a mão ....

Anónimo disse...

Que lindo Nina!!!È de tocar o fundo da alma!Beijos Gisele- BR

APIUR disse...

Do diálogo do Amor com a Inocência nascem os ventos delicados que animam papagaios de vento, cata-ventos que inventam os rumos,
cascatas de vento que escondem seus momentos.
O Amor esconde-se na asa mais elevada de uma Ave de encanto e mistério. A Inocência, essa, não pede para seguir seu caminho. A-cola-se ao Amor e juntos descobrem a sua força, a sua determinação,num suave elevar num céu de futuros escondidos.
Bjs,
Ao vento, teu embalo de luz,
Apiur

Lala disse...

muito bonito.

"É confiarmo-nos a alguém e entregar, pela mão dos olhos dele, o nosso olhar ao desconhecido"

mesmo.

mitro disse...

Não sei o que é o amor... Mas sei senti-lo, ó se sei!