sábado, abril 01, 2006

ÉS PARTE DE MIM

...*...
*
Os barcos, sem rota marcada,
que abrigo no meu olhar
Acenderam velas ao vento,
Soltaram amarras do lamento,
Têm vontade de mar...
Libertos de âncoras de naufragar.
Amantes da renovada madrugada...
...
A vida... VIDA...
Lembras-te do sabor de a SER?
O padrão de todas as descobertas!
O caminho das escolhas certas.
Ainda que sempre incertas...
sem cartas de marear...
Liberdade de ir e voltar
Sem nada a isso nos obrigar.
E só assim...
vale a pena ousar!
...
Com ou sem lua,
dispo-me de águas estagnadas!
Tal como tu,
sou de nascentes e poentes.
De rios e afluentes.
De águas ascendentes.
De tudos,
porque dobrei o Cabo dos Nadas.
...
Se és parte de mim... não fiques.
De ti não abdiques.
Ficar é regredir.
E eu quero ir!
...
Sabes, a vida perdida...
Ainda vamos a tempo de a redescobrir!
Conjugá-la como um verbo.
Como se fosse um campo de bem-me-queres,
bem-te-quero...
em pleno mar.
Suspenso.
Em cada momento de respirar.
...
E tu calas-te.
Acho que foi por tanto te ter procurado
que em mim nos encontrei....
Suspeito, suspeito só por um instante,
se não andarás tu à procura da lua....
E a lua respira em ti,
porque és parte de mim.
...
...Sabes há quanto tempo não me sentia tão leve?...
...
Sei!
Ni*

5 comentários:

online disse...

O barco da vida…
As vezes que me esqueço de viver.
As vezes que me deixei levar na corrente…
Ao sabor de um nada, ao encontro de um vazio.
Quantas vezes me deixei cair?
Quantas vezes rastejei para me erguer…?
E espero pelo chegar da lua,
Na madrugada que cura sem doer,
Hoje sou onda em movimento…
No charco da vida.
Aprendi…
Vivo com a lua de noite e de dia.
Assim agarro o tempo que não quero perder…


O beijo

Pescador disse...

Olá Ni !!
Primeiro que tudo obrigado pela tua visita lá minha barca e pelas tuas tão gentis e meigas palavras .... doces !!
Ainda não descobri muitos dos teus momentos .... mas já me perdi nesta tua parte de ti,
tão forte e ao mesmo tempo tão doce e sereno ...
Uma espécie de apelo ou de redescoberta... revi-me nestas tuas palavras... ora por pensar que preciso fugir delas... ora por receio/desejo de saber que vou encontrá-las já ali....
Adorei e ei de voltar....
tens um sorriso lindo sabias !!
Um bj doce e sereno !!
Pescador

Su disse...

gostei de ler.te
jocas maradas de mar

Joana disse...

Fico aqui sentada, a ouvir o Pedro Abrunhosa a cantar para nós.
Tenho vontade de gritar o quanto és especial...

Que a lua será sempre a tua imagem (em miniatura)...porque como como ela fazes-me olhar para o céu e sonhar.

Quero ir contigo...onde quer que vás.

Vou porque tu és GRANDE e ESPECIAL!

Beijinho grande e abraço de mar...

mixtu disse...

Os barcos onde antes havia um avião…
Os barcos não se querem ancorados, foram feitos para navegar, para transportar cosas e pescaria

A vida é o que nos rodeia, somos nós, por vezes a vida tem uma canada, outras vezes caminhos, outras “carreteras”, a vida é liberdade, é ser caminhante, escolher quando se chega a um “quatro caminhos” (alguns têm alminhas – não sei se sabes que cosa é- outros têm placas de sinalização, outros nada têm) qual é o nosso,

Para se desejar tudo temos que (por momentos) não ter nada, embora como diz o poeta, o nada não existe,

A vida nunca foi perdida, a vida pode ser perdida para quem se agarrada demasiado a memórias e não olha adelante, a vida (é) perdida ou não (é) perdida

E tu (ele) … é parte de ti,
Ensaiando, o texto (poema?) passos perdidos é tão pessoal (história de vidas ou de uma vida), , um desabafo, um grito, um eco... não consegui ensaiar, não me atrevo a ensaiar
Beijinhos