sábado, maio 01, 2010

BEM-NOS-QUEREMOS



Dança-me,
meu amor...
Enlaça-me,
enquanto a minha boca se abre
para beijos de água desenhados.
Sente-me,
enquanto eu me ouço nos teus braços.
Deita-me,
sobre ti e sobre o teu gemido.
Despe-me,
com a tua língua quente.
Faz-me,
nua... desarmada de artes.
Dá-me,
o teu espasmo em ondas de espuma branca.

E escuta o tremer dos nossos corpos,
que renascem no mesmo ventre,
porque bem-nos-queremos...


Ni* (in Cartas a um Amor Futuro)

7 comentários:

Anónimo disse...

Já há alguns meses que me tornei, secretamente, leitora assídua deste blog, (está nos meus favoritos!), mas quando leio este tipo de posts, não resisto a comentar!

A escolha da imagem, o texto em si... tudo combina na perfeição...
Leio e releio e, por momentUS, "viajo" no que é descrito...
Adorei!

GCV+DS (não precisa de entender, basta sentir :P ahah)

avrp

Cirse disse...

Querida Nina,quando momentos especiais como este nao forem possiveis...Suas palavras serao o Bem Querer que nos falta!!!

Luz pra ti!

Cirse.

Anónimo disse...

Ni*
Cartas a um Amor Futuro já foi publicado ?

João Miguel

Zé Carlos disse...

Ninha minha menina, amo tudo o que vc escreve assim como amo você!!!

Beijos do Zé Carlos

Cirse disse...

Beijos de boa noite Nina!

Saudades de ti!

Cirse.

erranteUno disse...

ola'...só queria dizer que numa fase muita positiva da minha vida...ora há cerca de duas semanas convidaram-me para fazer parte da equipa do canal Q, exclusivo MEO. O meu trabalho é tratar do grafismo de certos programas, e faço aquilo que mais adoro que é a edição de imagem :D pode ver os meus trabalhos em programas como o "caça ao cómico" e o especial...
na quarta.feira foi para o ar o Inimigo Público onde o cenário e as imagens que por la' apareciam eram da minha autoria...era só para dizer que estou bastante exausto sim...mas mt contente por fazer as coisas que mais adrelina me dão no mundo ... bjos e morro de saudades luis lanção

CÉLIO M.A.SOARES disse...

Sente-se o tremer dos corpos e ouve-se o barulho dos beijos d'água...
Na dança em que se enlaçam os corpos, despe-se a alma de pudores, enquanto renascem sentimentos...
É o que se sente ao ler este belissimo poema. Parabéns Ni.